segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Dia da Pessoa Idosa, da Música e da Água, celebrado em Arronches por iniciativa do Município com o apoio das Juntas de Freguesia

Quando recentes estudos feitos no nosso país concluem venha a existir uma maior longevidade, que aponta para uma média dos 80 anos, há muito que, em certas regiões do Alentejo, essa média é superada. Naturalmente que isso se deve às condições da própria região com um ambiente mais saudável, uma alimentação feita com os produtos da terra sem estarem submetidos aos produtos químicos, etc. etc.
Talvez por isso mesmo no multiusos “O Celeiro”, como vem sendo habitual a Câmara Municipal de Arronches com o apoio das três Juntas de Freguesia do Concelho, juntou ontem, dia 2 de Outubro, 420 pessoas idosas para celebrarem o dia que lhes é dedicado.
Quer em meios da Câmara como das juntas e instituições, foram transportados para este local a fim de desfrutarem de um dia diferente. A confraternização durante um almoço servido por um grupo de voluntários. A música do acordeão do mestre Chainho ou, ainda, já na parte final a exibição da Escola Silvina Candeias, com danças árabes ou as inevitáveis sevilhanas, proporcionou-lhes um dia diferente.
Estiveram presentes neste almoço a Presidente da Câmara Municipal de Arronches e o seu Vice-presidente, bem como os vereadores do PS e os Presidentes das Juntas de Freguesia de Esperança e Mosteiros. Por motivos de ordem familiar o Presidente da Junta de Freguesia de Assunção não pôde estar presente, mas fez-se representar através de outros elementos.
Depois do suculento e farto almoço, foram distribuídas prendas a todos os presentes. Antes de ser partido o bolo comemorativo, a Presidente Fermelinda Carvalho, dirigiu algumas palavras aos idosos presentes. Recordou que é de toda a justiça a comemoração do Dia da Pessoa Idosa, à qual o Município sempre se junta com grande satisfação. Temos que ser capazes de reconhecer que, o nosso presente se deve em grande parte ao passado com que cada um deles contribuiu para que hoje, a vida possa ser melhor para todos nós, afirmou a autarca.
Recorde-se que neste Dia Internacional do Idoso, “em mensagem para o Dia Internacional das Pessoas Idosas, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu o fim do preconceito etário, afirmando ser necessário que os idosos deixem de ser vistos como um fardo para serem apreciados por suas contribuições à sociedade”.
Já o Director-executivo do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), Babatunde Osotimehin, defendeu que “somente com a redução das desigualdades será possível melhorar as condições de vida dessas pessoas quando chegam à terceira idade”.
Costuma-se dizer que “de boas intenções, está o Inferno cheio”, posto que estes organismos pouco ou nada tem feito neste capitulo. É na prática diária dos governos e do poder local, que os idosos podem ver melhoradas as suas condições de vida, e não com o decretar de um Dia Internacional.
Em Arronches, um dos mais pequenos concelhos do nosso país, é nessa prática diária feita através das instituições com o apoio dos vários órgãos autárquicos, que os seus idosos podem ter uma qualidade de vida melhorada, com a assistência que lhes é prestada a vários níveis.

















0 comentários: