sábado, 17 de fevereiro de 2018

Assembleia Geral da Associação de Bombeiros Voluntários de Arronches termina sem que apareça uma lista para os novos corpos sociais

A Assembleia-geral convocada para o passado dia 15 para apresentação do Relatório e Contas de 2017 e eleição dos novos corpos sociais, terminou com a convocação de uma nova assembleia por falta de listas concorrentes.


O Presidente da Mesa da Assembleia-geral da AHBVA, José Bígares, leu e foi aprovada a acta da reunião anterior. Seguiu-se a apresentação, do Relatório de Actividades e Contas de Gerência do ano de 2017 que esteve a cargo do Presidente da Direcção e do revisor oficial de contas, que foram aprovadas por unanimidade.
Os rendimentos em 2017 da Associação cifraram-se em 233.663,05€ na prestação de serviços; 211.996,73€ em subsídios à exploração e noutros ganhos um valor de 10.257,75€.
Quanto aos gastos, 199.345,10€ em fornecimentos e serviços externos; despesas com o pessoal, 174.079,03€ e gastos em depreciações e amortizações 26.420,15€.
Perante estes números, o resultado líquido da gerência respeitante a 2017 é de 54.226,39€, saldo este que, segundo o Presidente da Direcção, tem vindo a verificar-se ao longo deste três últimos anos sempre em sentido ascendente de liquidez.
Durante esta reunião o Presidente da direcção João Crespo, destacou que tudo isto só foi possível com o empenho de todos, pois numa instituição como esta, todos têm que remar no mesmo sentido: direcção, corpo de bombeiros, pessoal e voluntários. Não deixou de expressar os agradecimentos da associação ao Município pois só através do protocolo existente é possível levar o barco a bom rumo. Igualmente agradeceu a colaboração do Lije pelo fornecimento das refeições em alturas específicas, não deixando de vincar o seu desagrado pela posição dos bombeiros face à direcção.
Quanto à não recandidatura a um novo mandato, o presidente afirmou que se deve ao sentirem que há como que por parte dos bombeiros e pessoal, uma certa resistência a esta direcção. A esta resistência, Maria João Valentim classificou-a de ingratidão por parte de um sector dos bombeiros, quando estes afirmam que as festas são da responsabilidade da direcção, recordando que é do trabalho voluntário nas festas que por vezes sai o dinheiro para pagar ordenados.
Não havendo listas para concorrer aos Corpos Sociais da Associação o Presidente da Mesa da Assembleia, convocou uma nova Assembleia-Geral para o próximo dia 8 de Março com um único ponto da Ordem de Trabalhos: Eleição dos novos Corpos Sociais da Associação.
O actual Presidente da Direcção admitiu no final que, se não aparecerem listas na próxima Assembleia-geral, a associação não ficará à deriva, pois irá aparecer uma nova lista.

0 comentários: