sexta-feira, 23 de junho de 2017

Monforte - Santo Aleixo - Município promove obra de novo Lar de Idosos

Várias dezenas de Munícipes, maioritariamente residentes na Freguesia de Santo Aleixo, uma das quatro que integram o Concelho de Monforte, compareceram no salão do Centro Cultural, em Santo Aleixo, para testemunhar o acto de assinatura do Contrato da Empreitada de Construção do Lar de Idosos de Santo Aleixo, obra promovida pelo Município de Monforte e adjudicada à Lado Renovado - Construções Lda.



Em declarações, Gonçalo Lagem, o Presidente do Município, esclareceu que o seu executivo, “ciente das dificuldades e necessidades do seu território, diagnosticou como um dos investimentos prioritários o Lar de Idosos de Santo Aleixo”.
“Santo Aleixo”, acrescentou o autarca, “foi em tempos a freguesia rural do concelho com mais população. Hoje, é a menos povoada. Dois motivos principais têm conduzido à sua desertificação avassaladora: a não existência de nenhuma empresa ou instituição sediada na freguesia capaz de fixar a população activa e o facto da população idosa não ter nenhum equipamento social, na valência de Lar”.
O equipamento em causa, “ Lar de Idosos”, além de colmatar uma necessidade em termos sociais, pois, em Santo Aleixo, só existem as valências de Centro de Dia e Apoio Domiciliário, desenvolvidas pelo Centro Social e Paroquial de Santo Aleixo, vai também permitir a criação de 20 postos de trabalho directos.
Com capacidade para acolher 33 idosos a sua exploração será cedida, através da celebração de protocolo, ao Centro Social e Paroquial de Santo Aleixo, garantindo-lhe, assim, a sua subsistência e sustentabilidade, muito ténues só com as duas valências actuais.
“No âmbito do actual quadro comunitário este investimento enquadra-se na PI 9.7 - Equipamentos Sociais e, segundo as regras do Acordo de Parceria, é Investimento Territorial Integrado (ITI) obrigatório, ou seja, só poderia ser candidatado, pelo Município, se fizesse parte do Pacto de Coesão Territorial a ser estabelecido, no nosso caso, entre o Alentejo’2020 e a CIMAA (Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo). A urgência e importância deste investimento levou-nos a canalizar para o projecto a totalidade das verbas que foram atribuídas ao nosso Município no âmbito dos acordos estabelecidos em sede de CIMAA. Esta decisão implicou ainda uma concertação entre os 15 Presidentes do Conselho Intermunicipal da CIMAA, pois foi unânime o reconhecimento da necessidade do equipamento”, concluiu o edil monfortense.

0 comentários: