segunda-feira, 19 de junho de 2017

Ensaio histórico-geográfico sobre a criação da Casa do Concelho de Arronches em Lisboa

Foi apresentado ontem na Biblioteca Municipal do Centro Cultural de Arronches o Ensaio Histórico-geográfico sobre a criação da Casa do Concelho de Arronches em Lisboa da autoria de Fátima Velez de Castro.




Numa tarde de muito calor (e jogo da selecção na TV), amigos e familiares da autora reuniram-se na sala da biblioteca para a apresentação deste importante trabalho da arronchense Fátima Velez de Castro. O evento contou com a Presença da Presidente da Câmara Municipal de Arronches, Fermelinda Carvalho, Presidente da Mesa da Assembleia Municipal de Arronches, Maria Emília Costa, Vice-presidente da Câmara Municipal de Arronches, João Crespo, Presidente da Junta de Freguesia de Assunção, José Louro, Presidente da Direcção da Casa de Arronches, João Luís Feiteira e demais elementos da direcção, do Deputado Municipal do PS João Palmeiro e da Directora do Agrupamento de Escolas de Arronches, Ana Maria Reis.
Este ensaio fará parte como um suplemento de 12 páginas, na edição de Junho do jornal Notícias de Arronches, cujo director, Fernando Marques, fez a apresentação do trabalho e esclareceu os presentes de todo o processo para que fosse possível a sua inclusão no N.A. a fim de chegar a todos os leitores e, aos arronchenses em especial. Para introdução do Ensaio de Fátima Velez de Castro, foi exibido um pequeno vídeo das eleições na Casa do Alentejo, que levaram à constituição dos actuais órgãos sociais da Casa do Concelho de Arronches que tiveram como objectivo que este símbolo de Arronches na capital não encerrasse as suas portas.
Fátima Velez de Castro no uso da palavra, agradeceu ao Presidente da Casa do Concelho de Arronches a disponibilidade que mostrou deste o primeiro contacto para que tivesse acesso a toda a documentação; agradeceu igualmente ao Notícias de Arronches pela disponibilidade em incluir este suplemento e à Presidente da Câmara por todo o apoio prestado neste e noutros trabalhos que realizou. Explicou todo o processo que a levou a fazer este trabalho de investigação que, ao fim e ao cabo, se devia a uma conversa com o seu avô e não ter no seu currículo profissional um trabalho sobre a sua Terra.
Também João Luís Feiteira, recordou o caminho percorrido para que fosse possível neste dia estar a ser apresentada esta importante obra, que é este ensaio da Fátima Velez de Castro. Agradeceu à autora a dedicação e ao Município na pessoa da Presidente todo o apoio prestado para que a casa do Concelho de Arronches continue com as portas abertas para receber arronchenses e muitos que não o sendo, ali aparecem e acompanham os seus eventos na qualidade de Amigos da Casa de Arronches.
A Presidente da Câmara Fermelinda Carvalho que acompanhou todo o processo que levou à constituição desta nova direcção e instalação numa nova sede em Lisboa, com melhor localização do que a anterior (Chelas), mostrou-se satisfeita com mais este trabalho em que a Fátima dedicou o seu tempo para que ficasse um legado para memória futura da Casa do Concelho de Arronches, cujas reminiscências remontam aos anos cinquenta do século passado.

0 comentários: