domingo, 20 de novembro de 2016

Goreti Carmo Ferreira apresentou no Centro Cultural de Arronches o seu primeiro livro

A Biblioteca Municipal instalada no Centro Cultural de Arronches foi o local escolhido por Goreti Carmo Ferreira, para a apresentação do seu primeiro livro "Chave do Abismo".


Paulo Afonso, representante da editora, afirmou que foi um gosto assumir este compromisso com a escritora, mesmo sendo esta a sua primeira obra. Isto porque ao ler os textos que lhe foram apresentados, teve a convicção que naquele "Chave do Abismo", havia muita coisa entre esses abismos, que eram histórias vividas pela autora; que eram memórias vividas transcritas para o papel e que guardavam muito de Arronches. Verificou também, que Goreti tinha um aptidão natural para a escrita e, mais tarde, acabou por saber que igualmente para a pintura.
A Presidente da Câmara Municipal de Arronches, manifestou o apreço por Goreti Carmo Ferreira, não sendo de Arronches mas, com fortes ligações familiares a esta vila, tivesse escolhido fazer aqui a apresentação deste seu primeiro livro. Frisou que "arronchenses ou não, todos são bem-vindos a esta terra para nos trazerem, como no caso presente as suas obras".
Foi quase que um diálogo familiar com que Goreti Ferreira apresentou o seu livro. Convidou todos a descobrirem nas suas páginas as suas recordações, muitas delas tendo como pano de fundo a Vila de Arronches. Falou dos seus familiares, das suas traquinices quando criança e que vinha passar a Páscoa a Arronches. Com a sua filha, presente na mesa, manteve um diálogo enternecedor, sobretudo, quando a pequena apontou para uma cadeira vazia, dizendo que ali devia estar o avô.

Sintetizando. Goreti resumiu assim o porquê de escolher Arronches: É que para ela, Lisboa a grande capital é de todos, ao passo que Arronches é só dela.









0 comentários: