A INFORMAÇÃO AO SEU ALCANCE

A INFORMAÇÃO AO SEU ALCANCE

domingo, 2 de agosto de 2015

D. Antonino Dias, Bispo da Diocese de Portalegre-Castelo Branco, inaugurou o Museu de Arte Sacra em Arronches


D. Antonino Dias, Bispo da Diocese de Portalegre-Castelo Branco, presidiu hoje à Missa na Igreja Matriz de Arronches, depois da qual se inaugurou o Museu de Arte Sacra.
Assistiram à Missa e à cerimónia de inauguração, que foi antecedida pela actuação de um trio de jovens violinistas, a Presidente da Câmara Municipal de Arronches, Vice-presidente, Presidente da Assembleia Municipal, vereadores, presidentes de Juntas de Freguesia e o Presidente da CIMAA, Armando Varela, entre muitos outros autarcas e convidados.
Para assinalar a abertura ao público de mais este espaço museológico, o Bispo D. Antonino e a Presidente da Câmara, descerraram uma placa que fica a perpectuar este dia, em que a conjugação de esforços de muita gente envolvida neste projecto o tornou numa realidade.
No uso da palavra, o Padre Fernando Farinha recordou como encontrou este espólio em estado muito degradado, quando chegou a esta paróquia. Espólio esse que passa a partir de hoje, a fazer parte do Museu de Arte Sacra instalado na Igreja Matriz de Arronches, como património cultural da paróquia e do Concelho de Arronches.
Afirmou o Padre Farinha que “desde a primeira hora” teve o apoio da edil que estava ao seu lado. Para salientar na sua intervenção que “foi exemplar – realçando que o termo era este - a colaboração, que esta igreja teve e obteve, da Presidente da Câmara presente”. Não esquecendo também outros “poderes autárquicos locais, trabalhadores no seu conjunto e também particulares que igualmente quiseram colaborar”. 
Deixou também pelo seu trabalho, uma palavra de apreço pela colaboração de Emília Costa e Leandra Vasconcelos. Porque considera que ”sem o trabalho exausto destas duas senhoras” não era possível ter o que em seguida seria visto, afirmou o pároco. Terminando a sua intervenção verdadeiramente emocionado e debaixo do aplauso dos presentes.
Fermelinda Carvalho depois de cumprimentar todos os presentes e agradecer a presença do Bispo, referiu que “este é um trabalho que se deve ao senhor Padre Farinha, porque foi ele que teve a ideia, que olhou para todo aquele espólio e pensou que era uma pena que ele se perdesse”. Nesse sentido a autarca agradeceu publicamente ao Padre Farinha o seu empenho para que todo este espólio não se deteriorasse com o tempo, acabando eventualmente por se perder.
Fermelinda Carvalho teve também palavras de agradecimento a todos os que de alguma forma trabalharam para que este museu fosse uma realidade. Recordando que envolveu funcionários do Município e destacando também o papel interventivo neste projecto de Emília Costa, Lúcia Costa e Leandra Vasconcelos. Concluiu afirmando que “sinto-me orgulhosa enquanto Presidente, por termos aqui em Arronches este Museu de Arte Sacra que não envergonha ninguém, pelo contrário é um grande orgulho, porque é a prova da religiosidade das gentes de Arronches”, cujo valor está no acervo que possuíam.
O Bispo D. Antonino Dias congratulou-se com esta inauguração, porque “tudo o que é desenvolvimento, o que é progresso nestas paróquias a nível civil” é de valorizar mas,” quando se trata daquilo que está ligado à própria Igreja também estou feliz por isso”, lembrou.
D. Antonino recordou que “em grande parte dos sítios um grande património cultural que existe é da Igreja ou está ligado à Igreja”. Reconheceu o Bispo que ao “longo dos tempos a Igreja com outra capacidade, fez coisas bonitas”. Actualmente com o empenho da sociedade civil “vai tendo o gosto de conservar este património que é de todos, embora hoje a Igreja não tenha grandes capacidades financeiras, vai contando com os apoios do Estado e com aquilo que pode conseguir”, conclui D. Antonino Dias.
Após as intervenções e dada a exiguidade e acesso ao espaço, a primeira visita ao museu teve que ser feita faseadamente por grupos.
Ao entrar deparamo-nos com um espaço (local do coro por cima da entrada) agradável, muito bem concebido e com peças de um valor inestimável, quer pelo seu significado religioso quer pela sua componente artística e o grande trabalho de restauro a que as peças foram submetidas. O acesso não é fácil, mas vale a pena o “esforço” para os mais idosos mas, como alguém referia, quem sobe as escadas da própria Igreja também sobe as de acesso ao Museu de Arte Sacra com que agora Arronches passou a contar.








sábado, 1 de agosto de 2015

Alegria e tristeza na Coudelaria Quinta do Carrefe

No passado dias 25 e 26 de Julho decorreu na Sociedade Hípica Portuguesa em Lisboa, mais uma prova de obsctáculos em que a Coudelaria Quinta do Carrefe de Arronches, participou com dois dos seus cavalos: Amour e Gee P.
A Amour esteve a alto nível ao disputar provas a 1,20 ficando em 4 lugar-
O Gee P infelizmente lesionou-se, não se sabendo ainda a gravidade da lesão, na medida que ainda está em observação na Faculdade de Medicina Veterinária de Lisboa.
A lesão do Gee P implica a não participação na Taça de Portugal nos dias 7, 8 e 9 de Agosto. Para o proprietário “o que nos entristece mas na nossa Coudelaria o bem-estar animal é uma prioridade”.

Arronches - "Indignação" no primeiro dia da Festa da Esperança, pelo padre não poder acompanhar a procissão

No largo fronteiro à Igreja de Nª Srª da Esperança, muitos foram os paroquianos que nos mostraram a sua "indignação" por o Padre Fernando Farinha não poder acompanhar a procissão, depois da missa.
Segundo o que pudemos apurar a ausência do Padre Fernando Farinha ficou-se a dever a ter que celebrar missa noutra paróquia que está sob a sua responsabilidade. Uns aceitaram a explicação e outros nem por isso, conforme nos confidenciaram.
Depois da banda Euterpe chegar à freguesia, teve lugar o tradicional peditório da colcha, no qual se incorporaram a Presidente da Câmara Municipal de Arronches, Fermelinda Carvalho, Vice-presidente, João Crespo, Presidente da Junta de Freguesia de Esperança,Diamantino Ribeiro, os vereadores José Bigares e Gil Romão, assim como demais autarcas de outros órgãos políticos do concelho. A comitiva percorreu as principais ruas da Freguesia para depois regressar ao largo onde vão decorrer os espectáculos.
Soaram no relógio da igreja as onze badaladas e teve início a Missa celebrada pelo padre Farinha, com a igreja repleta de paroquianos.

Depois sem a presença habitual do padre à frente da procissão, esta iniciou-se com um novo recorrido pelas ruas da Freguesia da Esperança que iniciou hoje a sua festa anual, com este pequeno imprevisto.
As festas vão decorrer até ao próximo dia 5 de Agosto com uma programação com bailes, jogos, largadas e muita música.









Muita animação e aderência de público no espectáculo dos AMACODA na Esperança

Escrevemos ontem que o espectáculo que o Snack Bar Eminela levou a efeito com música ao vivo e jantar, podia ser com que o preâmbulo das Festas em Honra de Nª Srª da Esperança, e na realidade assim foi. O público aderiu, as mesas estavam cheias com clientes e o baile foi efectivo ao som da música dos AMACODA.
Estas são as imagens que captámos ontem, já bem perto da meia noite.









sexta-feira, 31 de julho de 2015

Assumar|Monforte - Estrutura Residencial para Idosos da Fundação Vaquinhas e Velez do Peso inaugurada pelo Secretário de Estado da Solidariedade e da Segurança Social

Já depois da reportagem que o Notícias de Arronches fez sobre a Estrutura Residencial para Idosos da Fundação Vaquinhas e Velez do Peso, no dia 29 de Julho, D. José Alves, Arcebispo de Évora e, por inerência, Presidente do Conselho de Administração da referida Fundação, e Ana Fino, a Secretária-Geral, receberam o Secretário de Estado da Solidariedade e da Segurança Social, Agostinho Branquinho, e o Presidente do Município Monfortense, Gonçalo Lagem, para presidirem à cerimónia de inauguração das suas novas instalações na presença de muitos outros convidados, entre os quais se encontravam os Presidentes das Freguesias desse Concelho, o Director da Segurança Social do Centro Distrital de Portalegre, João Carlos Laranjo, e, em representação da CCDR Alentejo, Licínia Serôdio.
Coube ao edil de Monforte a primeira comunicação, afirmando que “hoje, nesta inauguração da nova Estrutura Residencial para Pessoas Idosas da Fundação Vaquinhas e Velez do Peso, reconhece-se e reafirma-se o papel fundamental das IPSS’s no âmbito da economia social. No Município de Monforte, de acordo com os censos de 2011, o sector terciário agrega 70% da população activa, sendo as IPSS’s as segundas maiores entidades empregadoras locais. A Fundação Vaquinhas e Velez do Peso, tal como as suas congéneres, sediadas em regiões mais envelhecidas, enquanto entidade geradora de emprego, directo e indirecto, ou entidade que contribui para uma sociedade mais inclusiva, realçando-se a sua principal missão de apoio à terceira idade, assume, assim, uma função duplamente decisiva e relevante para este nosso território”.
O autarca aproveitou, ainda, para informar que “este será o penúltimo Lar de Idosos para fechar a rede Concelhia, pois, no âmbito do Alentejo 2020 e já defendido no Pacto de Coesão nos Investimentos Territoriais Integrados, estamos a preparar o Lar de Santo Aleixo, outra unidade de Lar que urge edificar nessa freguesia, a única do Concelho onde não existe esse equipamento, obrigando mais de 50 idosos da freguesia a recorrer a lares de Concelhos limítrofes, sem esquecer tantos outros que, para não abandonarem a terra que os viu nascer, preferem ficar nas suas casas, mesmo que já não tenham condições para viver sozinhos”.
Seguidamente, D. José Alves fez, sobretudo, uma retrospectiva de todo o processo que envolveu a candidatura, a partir da elaboração do projecto, passando pela realização das obras até à sua conclusão, apontando certos “altos e baixos” que se registaram desde o lançamento da primeira pedra.
O Secretário de Estado da Solidariedade e da Segurança Social, antes de felicitar os promotores do projecto e elogiar o papel desempenhado por este género de instituições no apoio aos idosos, fez uma intervenção de teor essencialmente político da qual, entre outras alusões ao trabalho efectuado pelo actual Governo na área social, sobressaiu a firmeza como garantiu que “Portugal é, hoje, ao nível das respostas sociais, um dos melhores do mundo e com melhor qualidade nos serviços que presta”.

António Costa Dieb cessa funções na CCDR-Alentejo para gerir fundos comunitários

António Costa Dieb vai cessar as funções de Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo e do Programa Operacional Regional. Na hora da despedida António Dieb diz que "foram mais de três anos, desde Fevereiro/2012, exigentes em que tive o privilégio de pertencer a uma equipa de Pessoas dedicadas e competentes, cujo trabalho é uma referência no âmbito da Administração Pública". 
Reconhece o até agora Presidente da CCDRA que "foram ainda anos de intensa cooperação com os Agentes Locais, Regionais e Nacionais, públicos e privados, em que foi possível juntar vontades e acções na satisfação de objectivos comuns". 
Destaca que neste período em que esteve à frente dos destinos da CCDRA, "buscámos juntos contribuir para um País mais desenvolvido e uma Região com identidade, competitiva e responsável e estou convicto de que conseguimos resultados relevantes, devidos à cooperação entre Todos". Sobre as suas novas funções diz ser o "começo novo desafio, em que me comprometo, com exigentes objectivos, certo de que serão realizados pelo empenho e lealdade de Todos, em equipa".


















Convocada Assembleia-geral no Atlético Clube de Arronches

A Presidente da Assembleia-geral do Atlético Clube de Arronches, Madalena Cabaço, convocou para o dia 17 de Agosto pelas 20 horas, uma Assembleia Geral Extraordinária na sede do clube.
Nesta Assembleia estarão a discussão e votação o Relatório e Contas da Gerência; a aprovação à Alteração aos Estatutos e a eleição dos novos Corpos Sociais da Associação.

Sobre o "desconforto" do cartaz das Festas da Esperança/Arronches

(Anúncio publicado no N.A.)
Recebemos hoje pela manhã, na nossa redacção, um telefonema de fonte próxima à organização das Festas em Honra de Nª Srª da Esperança, a dar-nos conta que há um certo "desconforto" na freguesia, por a publicidade inserida no Notícias de Arronches, estar diferente do cartaz oficial.
Respeitamos a opinião de cada um, até porque a liberdade de expressão é um dos pilares fundamentais do jornalismo. Vivemos num país livre e em democracia, só que, cada um deve falar daquilo que têm conhecimento. O Notícias de Arronches não adulterou nem profanou a imagem da Santa Padroeira; não alterou a programação, o que fez foi adaptar ao espaço um cartaz em formato A3 que, deduzido para a dimensão disponível não ficaria legível.
Grave seria se o BES viesse reclamar os direitos de autor da foto de fundo, quer do cartaz oficial, quer do que está no anúncio. Corremos (Notícias de Arronches) esse risco, até porque o BES foi dividido entre o BES bom e o BES mau. Com um pouco de sorte os direitos de imagem são do BES bom e não nos vão levar a mal. Quanto aos comentários do facebook, valem o que valem, e a importância que cada um lhes dá. Há os que colocam a sua vida nesta rede social...e há outros que não o fazem. São opções ambas respeitáveis. Fernando N. Marques (Director)

terça-feira, 28 de julho de 2015

Centro Distrital de Portalegre da Segurança Social, assina acordos de cooperação com instituições

Em reunião convocada hoje pelo Diretor do Centro Distrital de Portalegre da Segurança Social, João Laranjo, foram celebrados 29 acordos de cooperação com instituições do distrito.
Estes acordos abrangeram instituições ligadas à infância e juventude. deficiência e terceira idade. Entre as instituições que estiveram presentes para a assinatura destes acordos estava o Centro Social Bom Jesus de Esperança, representado pelo presidente da instituição Jorge Correia. A instituição da Freguesia de Esperança no Concelho de Arronches assinou onze acordos na área do apoio domiciliário num total de 10.200,00€ anuais. De referir e segundo o director da Segurança Social de Portalegre, estes acordos celebrados têm efeitos retroactivos a Maio.
Os acordos celebrados hoje ascendem a um montante de 733 mil euros anuais, aos quais à que somar mais 160 mil euros já firmados numa primeira fase, o que totaliza um encargo financeiro anual por parte da Segurança Social de 893.000,00€.
Em declarações à comunicação social do distrito, João Laranjo referiu que “com estes acordos assinados hoje, eles permitem alcançar a cobertura de 80% na área da infância e 90% na área da deficiência”. Destacou ainda que “todo este trabalho se deve a uma equipa muito competente que tenho a sorte de chefiar e que quando em 2011 chegou ao Centro Distrital da Segurança Social encontrou um grande desequilíbrio. Havia instituições a atingir os 100 por cento de acordos, quando outras estavam a nível zero. Num trabalho em que foram analisadas todas as situações, a Segurança Social conseguiu uma poupança de 1,5 milhões de euros”. Isto porque “existiam instituições que estavam a receber de acordos que já não tinham as frequências adequadas”.
Quanto à situação concreta do Centro Social Bom Jesus de Esperança, João Laranjo referiu ao Notícias de Arronches que “no apoio domiciliário estamos a corrigir situações que se encontravam no terreno e tínhamos que as actualizar”, dado que “os pagamentos que a segurança social estava a efectuar estavam desajustados”. O director do CDPSS referiu ainda que, com estes novos acordos, corrige-se uma situação, porque havia instituições que estavam a suportar um acréscimo de custos que a Segurança Social não estava a corresponder.



Notícias de Arronches começa amanhã a ser distribuido

Começa amanhã a ser distribuída nos locais habituais, a edição de Julho do Jornal Notícias de Arronches.
Nesta edição os principais destaques, entre outros, vão para a VI Edição da Feira das Actividades Económicas de Arronches – FAE 2015, que este ano teve a maior dimensão de sempre na componente agro-pecuária. Mais de 200 expositores nos diversos sectores de actividade no concelho como o artesanato, gastronomia, instituições ou comércio. No sector agro-pecuário em 17 parques, estava o que de melhor se produz no Concelho de Arronches entre ovinos, caprinos, bovinos, suínos e equinos.
Julho é por excelência mês de festas e o N.A. acompanhou as festas nos Mosteiros e a Festa de Verão dos Bombeiros V. de Arronches.
Na política local o destaque vai para a presença do Secretário de Estado Miguel Castro Neto que esteve em Arronches para a assinatura de adesão ao programa NATURAL.PT.
Como é usual, acompanhámos as Reuniões de Câmara e da Assembleia Municipal. No espaço habitual damos conhecimento aos nossos leitores do que de mais importante se passou a nível das decisões políticas para o nosso Concelho. Fique a saber quais.
Estes são os destaques mas, pode ficar ao corrente de muitas mais notícias do seu concelho…e não só.
Como habitualmente, as crónicas dos nossos colaboradores trazem o interesse para que possa desfrutar de mais uma edição do Notícias de Arronches.

Secretário de Estado da Administração Local inaugurou em Monforte o Centro Interpretativo Tauromáquico

A convite do Presidente da Câmara Municipal de Monforte Gonçalo Lagem, o Secretário de Estado da Administração Local, António Amaro deslocou-se a Monforte para inaugurar o Centro Interpretativo Tauromáquico – C.I.T. no final da tarde do dia 27 de Julho.
Este C.I.T. estava gizado pelo anterior executivo liderado pelo socialista Miguel Rasquinho e foi agora concretizado pelo actual executivo da C.D.U.
A cerimónia desenrolou-se frente ao edifício (antiga escola primária) com a presença do Presidente da Assembleia Municipal de Monforte, Presidente do Instituto Politécnico de Portalegre, Cristóvão Crespo, deputado pelo PSD/Portalegre, os cavaleiros João Moura, Paulo Caetano, João Moura Caetano, Francisco Cortes, O Presidente da Associação de Criadores de Toiros de Lide, João Andrade, assim como elementos do grupo de Forcados Amadores de Monforte e bandarilheiros naturais de Monforte, entre muitas outras entidades convidadas para esta inauguração.
Na intervenção do Presidente da Câmara Municipal de Monforte, os presentes puderam reter que “o Centro Interpretativo Tauromáquico é uma estrutura do Município de Monforte orientada para a dinamização, organização e valorização de actividades relacionadas com a tauromaquia enquanto entidade representativa da cultura local, regional e nacional”.
Para Gonçalo Lagem, Monforte “é o Concelho do país, e talvez do Mundo, com maior densidade de coudelarias, ganadarias e toureiros, que foram e continuam a ser notáveis embaixadores de Monforte, nomeadamente, João Moura, Paulo Caetano, João Moura Caetano, João Moura Jr., Miguel Moura, João Augusto Moura, Maria Guiomar Moura, Romão Tavares. Não menos importantes, também outras pessoas merecem ser mencionadas, entre elas equitadores, maiorais, condutores, moços de espadas, bandarilheiros, forcados e tanta gente que vive e ama esta forma de estar e ser”.
Um dos grandes objectivos do Centro Interpretativo é divulgar a importância da Tauromaquia como uma mais-valia local e promotora de desenvolvimento social, económico, turístico e cultural. O Centro Interpretativo Tauromáquico surge num concelho em que a tauromaquia é uma realidade social e histórica. Por esse motivo referiu o autarca que “faz todo o sentido que esta arte seja considerada, por aqueles que a vivem, como um motor importante de divulgação cultural, turística e económica de determinadas regiões do nosso país”.
Por fim Gonçalo Lagem assumiu que este não é o C.I.T. que sonhou como aficionado que é, mas perante as dificuldades do país e da autarquia a que preside, este foi o possível. Gostaria de ver neste novo espaço, a interactividade que as novas tecnologias podem proporcionar a nível do audiovisual, mas dentro das limitações é um centro a pensar nas pessoas e nos seus valores, enquanto parte integrante da tauromaquia.
O Secretário de Estado assumiu que não é um aficionado, que não frequenta as praças de touros mas, enquanto governante, não podia ser insensível ao convite do Presidente da Câmara Municipal de Monforte, porque é necessário às autarquias em especial as do interior, pegarem nos seus valores culturais e tradicionais, e fazer com que sejam uma mais-valia, não só como património cultural mas como motor de desenvolvimento e coesão.
António Amaro não conseguiu “resistir” e aproveitou a oportunidade para fazer um pouco de campanha eleitoral, quando referiu aos presentes que “hoje estamos melhor do que há quatro anos atrás, e que é com estas iniciativas autárquicas -que já se fazem há muito- que se consegue a coesão social nestas regiões do interior”. Frisando mesmo que também ele é um homem do interior, se bem que um pouco mais a norte.
Antes do descerrar da placa que fica a assinalar esta inauguração, a Banda de Música de Alter do Chão actuou para todos os presentes.